Oi viajantes! Hoje vamos passear por Ouro Preto, a pequena cidade histórica que já foi capital de Minas Gerais e desde 1980 é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

A cidade histórica está aproximadamente duas horas de Belo Horizonte. Você pode alugar um carro no próprio aeroporto ou pegar a Conexão Confins até a rodoviária de lá pegar a Viação Pássaro Verde custando R$38,80 ida (dez/2019).



Quando ir e o que vestir?

A temperatura varia entre 10 °C e 26 °C, mas lembrando que é Ouro Preto é uma cidade de terreno montonhoso. São várias e várias ladeiras para todos os lados! Dá pra dar uma esquentada no corpinho.

Na minha humilde opinião, o melhor calçado para levar é o tênis. De manhã e de tarde usá-se roupas leves normalmente e a noite, caso necessário, um casaquinho. O mais importante mesmo é calçado confortável.

As chuvas são comuns de dezembro a fevereiro, na época do verão, por isso caso queira evitá-las, o ideal é ir entre março a novembro. Caso queira economizar, fuja de datas comemorativas como feriados religiosos, carnaval e férias – fevereiro, julho e dezembro.

Onde ficar?

Essa pergunta é bem particular, pois tem gente que prefere hostel, outros pousadas e outros hóteis luxosos. Na nossa agência de viagens Meridianos – www.meridianostur.com – temos uma variedade de oferta de hospedagens para vários bolsos ou gostos. Aqui no blog temos o banner do booking também que você não gasta nada a mais por reservar por ele.

A minha única orientação é que sua hospedagem seja na região da Praça Tiradentes, pois é bem central e próxima de vários atrativos como o Museu da Inconfidência.

Passeios principais:

Igrejas! A cada dois passos você vai encontrar uma igreja e uma mais linda que a outra. A “Igreja de São Francisco de Assis” talvez seja a mais famosa da cidade e pra mim teve um valor sentimental muito forte.

Essa igreja utiliza dos estilos barroco e rorocó, com a fachada projetada por Aleijadinho e com seu teto e interior pintada pelo Mestre Ataíde. A entrada é de R$10,00 para inteira, mas se você é estudante não bobeia! Bora pagar meia! Funciona de terça a domingo de 8:30 a 12:00 e das 13:30 as 17:00.

Um passeio que aconselho MUITO fazer é a da Mina da Passagem ou de qualquer outra Mina. Falaremos da Mina da Passagem, pois foi a que fiz. O valor não é dos mais acessíveis, por isso aconselho que procurem outras para que talvez compense mais. A Mina da Passagem, localizada entre Ouro Preto e Mariana, é a maior mina de ouro aberta a visitação do mundo! A descida para as galerias subterrâneas se faz através de um trolley. 

Outro lugar bacana para conhecer é considerado o teatro mais antigo da América Latina em funcionamento: A Casa Ópera. Infelizmente não posso falar muito a respeito porque não consegui ir, mas vale a pena a pesquisa e se te interessar, por quê não?

E, é claro, para levar lembrancinhas, um bom lugar é a Feira de Pedra Sabão.

Onde comer?

Como toda cidade mineira, o que não falta é lugar pra comer! Nós fomos em dois lugares muito bons. Um deles, o 7 de ouros, achamos um pouco salgado o preço para o nosso estilo, contudo a possibilidade de comer, repetir e ainda comer a sobremesa compensa bastante para quem têm o hábito de comer bem. O atendimento foi um ponto positivo na nossa experiência também. Pagamos R$34,00.

Nos apaixonamos pela Casa Glaura. Meu spaghetti vegetariano e meu suco de limão suíço custou R$21,00 num casa MUITO agradável e com atendimento ímpar. O garçom foi muito solícito e educado. Esse restaurante fica localizado no Largo Frei Vicente Botelho, 101 no Antônio Dias.

Se você estiver em Ouro Preto, não esqueça de tirar seu Passaporte da Estrada Real e começar a colecionar carimbos! Nas próximas semanas vamos dar continuidade ao nosso mochilão por Minas. Quem está animado para saber um pouco mais da Serra do Cipó, Lapinha da Serra, Catas Altas e Caraças? Ebaaa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: