Oi viajantes! Esse post será mais informativo: como emitir o passaporte da Estrada Real, onde carimbar, os caminhos oficiais, etc. No final terá uma introdução do nosso mochilão por Minas Gerais e nas próximas semanas vou adentrar em cada cidade visitada com história, valores ($) e opiniões pessoais de acordo com minha experiência.

A Estrada Real surge com a oficialização dos caminhos para o trânsito do ouro e dos diamantes de Minas Gerais até pontos do Rio de Janeiro pela Coroa Portuguesa em meados do século 17.

São quatro caminhos oficiais:
  • Caminho Velho ou Caminho do Ouro. Trajeto mais antigo da Estrada Real ligando Ouro Preto a Paraty.

  • Caminho Novo. Esse caminho foi criado como uma alternativa mais segura, evitando ataques piratas na rota de Paraty a Rio.

  • Caminho dos Diamantes tinha a intenção de ligar a sede da Capitania, isto é, Ouro Preto a Diamantina, cuja principal cidade da exploração dos diamantes.

  • Caminho Sabarabuçu é o caminho mais curto com apenas 6 trechos.

Como emitir o passaporte da Estrada Real?

Primeiro, você deve preencher um formulário no site do instituto da estrada real (clique aqui). Isso não leva mais de 5 minutos! No formulário você pode por que vai percorrer de 4×4 e, na verdade, fazer de bike. Você pode por que fará o Caminho Velho e, na verdade, fazer o Novo… Não tem problema.

Importante é:

1) Preencher o formulário no site.

2) Ir até um dos pontos de retirada.

3) Mostrar o e-mail de confirmação com o número gerado pelo sistema.

4) Levar 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho.



Quais são os Pontos de Retirada?

Cocais, Diamantina, Glaura, Ouro Preto, Paraty, Petrópolis e Tiradentes.

Quais são os Pontos de Carimbo?

Disponibilizo aqui o site oficial e o print abaixo para guiá-los melhor. Você precisa selecionar o caminho escolhido, a cidade e do lado baixar o pdf.

O nosso mochilão por Minas Gerais não se iniciou por causa Estrada Real, mas importante falar que a estrada foi muito importante pra mim e um sonho antigo que graças aos meus meus irmãos Lucas e Pedro eu pude realizar.

Começamos e terminamos em Belo Horizonte, tivemos nosso momento pelas águas doces da Serra do Cipó e da Lapinha da Serra, passamos também por Ouro Preto, Caraças e Catas Altas. Falarei de cada uma das cidades/regiões nas próximas semanas, prometo!

O único lugar que faz parte da Estrada Real e eu não consegui carimbo (indo dois dias seguidos no posto de atendimento ao turista) foi no centrinho da Serra do Cipó. Em ambos dias o posto estava fechado com cadeado por fora, mas o que vale é a experiência e os lugares lindos que passei.

E vocês? Já tiraram o passaporte da estrada real? 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: