[Série] Diário de viagem do leitor: Londres e Paris – Parte I

Diário de uma viagem do Leitor é a nossa série do blog.  Você também pode mandar seus relatos para gente pelo e-mail: contato@ataidesporai.com.br

Paris – Londres (05/10/2018-15/10/2018)

Dia 1 (05/10/2018)

Começamos nossa viagem no Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte. O nosso grupo era composto de 9 pessoas; porém, 3 delas já estavam em Paris. Éramos 6 no início da viagem. Os viajantes eram eu, com meu namorado, Pedro. Os pais dele, que estavam celebrando seus aniversários, e foram a razão desta viagem. Os dois irmãos do Pedro e suas respectivas parceiras, e uma tia adorável dos três irmãos. Estávamos em uma aventura em grupo. Fizemos conexão em São Paulo, e viajamos de LATAM até Paris, sem conexão. Amante da geografia e de mapas, tive a sorte de acordar no momento que o oceano Atlântico dava espaço para o continente europeu, mais especificamente, a Espanha. A emoção tomou conta, e a partir daquele momento, não pude mais dormir no avião. Sobrevoamos Espanha, voltamos a pegar um pouco mais de Oceano já no norte, e, então, França. A França é espetacular vista de cima, com seus belos Campos e vilarejos. O país criador da expressão: liberdade, igualdade e fraternidade já havia me conquistado sem eu sequer ter pousado.

Dia 2 (06/08/2018)

Pousamos em Paris em um dia que se alternava entre ensolarado e nublado. A temperatura era amena, mas como já estávamos no aproximar da noite, lembro-me que mantivemos a blusa de frio. Passar pela imigração não foi nenhum bicho de 7 cabeças, e logo, já estávamos pisando em solo francês. O jeito mais fácil que encontramos para chegar em Paris foi de táxi, já que estávamos em um grande número de pessoas. Do lado de fora do aeroporto, há uma fila para passageiros que querem pegar táxi. Como são muitos táxis chegando, não esperamos nem 5 minutos na fila. Demoramos, aproximadamente, 30 minutos para chegarmos ao nosso hotel, vizinho do palácio de Luxemburgo. No caminho, ficamos encantados com as construções. Eu, particularmente, ficava repetindo em minha cabeça as canções do clássico “Os Miseráveis”. As ruas eram encantadoras, e parecia que eu estava em um sonho. Quando chegamos no hotel, uma felicidade chamada: poder tomar um bom banho. Ficamos divididos em 5 quartos. 4 duplas e um individual. Meu parceiro, Pedro, e eu ficamos com o quarto 42, no quarto andar. A vista era, sem brincadeira, de filme. Um autêntico filme francês. Na banheiro, uma banheira. Água quente, serenidade, descanso. Após um belo banho, combinamos de nos encontrar na recepção do hotel e iniciamos o nosso primeiro passeio oficial em Paris. No quarteirão do lado, o jardim e palácio de Luxemburgo. Lá, tudo é simétrico, árvores, bancos e etc. O paisagismo é lindo. Como era um sábado, o jardim estava lotado de pessoas,  turistas e parisienses comendo macarons. Logo após, exploramos um pouco melhor nosso bairro e fomos jantar em um restaurante local. Experimentei pela primeira vez Escargot. Até hoje não sei dizer se gostei ou não. Logo após a janta, decidimos curtir uma noite diferente em Paris. Estava acontecendo um tipo de virada cultural. As ruas estavam lotadas, e havia vários eventos acontecendo simultaneamente, inclusive museus com as portas abertas, for Free! Peguei o metrô de Paris pela primeira vez. Apesar dos carros serem antigos, achei o sistema fácil e prático. Chegamos pela margem do Sena, e nos misturamos. De longe, uma surpresa inesperada: a ponta da torre Eiffel. Emoção. Ela, de longe, já se mostrava imponente. Voltamos para o hotel, e eu já estava certo de que aqueles dez dias seriam incríveis ao lado de pessoas animadíssimas e dispostas.

Nosso leitor e sua família embarcando!

Deixe uma resposta