Planejamento para meu primeiro camping

Desde que meu irmão e meu cunhado me convidaram para acampar, estou uma animação que só! Acampar faz parte da minha lista de aventuras há anos! E agora agarrei essa oportunidade com unhas e dentes.

Sempre lembramos aqui no Ataides Por Aí que para uma viagem sair como o sonhado, devemos valorizar o pré-viagem, isto é, o planejamento. Essa é uma etapa menosprezada por muitos, mas que pode salvar vidas!

Fiz muitas pesquisas e contastei que o melhor e o site mais completo sobre o assunto é o Fui Acampar da turismóloga Luiza Campello. Lá ela dá várias dicas e orientações para a vida de campista. Tem também o famoso Mochileiros.com que é um excelente blog interativo de viajantes.

As dicas básicas são:

1. Escolha do camping. Levar em consideração a infraestrutura do lugar que vai ser sua casa é fundamental para que tudo corra bem. Graças a Deus, eu conto com a ajuda de dois campistas experientes!

2. A barraca. Esta é a principal ferramenta para que o camping aconteça, e caso não tenha uma, pesquise por campings que façam o aluguel de barracas. Geralmente é por um valor simbólico, mas fiquem atentos as observações. No meu caso, meu irmão e meu cunhado vão me emprestar uma.

3. Papel higiênico, extensão elétrica e sacos plásticos. Pelo que li esses são três itens que todo campista PRECISA ter. Eu que não vou bobiar, não é gente? Partiu por na mochila.

Outro ponto importante é a importância do dinheiro em espécie em lugares mais remotos, como as praias que queremos ficar por mais tempo. Não que isso seja problema para mim já que nunca uso cartões, mas se você estiver pensando em desbloquear seus cartões… Por favor, pesquise bem antes a região que vai acampar da cidade escolhida.

Tenho pesquisado muito sobre primeiros socorros. Ok, gente! Pode me chamar de neurótica, mas realmente pesquiso todas as possibilidades. Quando fiz o curso de guia de turismo fui obrigada a aprender algumas técnicas, mas existem casos simples que preciso aprender!

Os acontecimentos mais comuns em trilhas são: Bolhas nos pés, desidratação, insolação, cortes (de tombos ou com facas).

Para evitar as bolhas no pés, deve-se evitar o atrito. Secar bem os pés antes colocar os tênis é uma tática infalível para evitar este incomodo! Caso a formação tenha sido inevitável, tampe com um band-aid ou similar.

Existem vários graus de desidratação, portanto para evitar e tratá-la, a ingestão de água é altamente recomendada. Para tratar a desidratação, a Luíza, neste post, orienta que é melhor beber aos poucos do que de uma vez.

Insolação é, geralmente, um quadro avançado da desidratação. Começa com dores de cabeça, tontura, naúseas. Para evitar, orientamos que evitem o sol no horário de pico (entre meio-dia e três da tarde), ingestão de água, e claro, o uso regular do protetor solar. A Luíza ensina como tratar um aventureiro nestas condições nest post.

Cortes, seja causado por tombos ou por alguma lâmina cortante, o ideal é lavar o machucado com água corrente e depois pressionar uma toalha (ou guardanapo) para estancar o sangue. Se for profundo, corre para o hospital mais próximo!!

Nem fui ainda e já quero ir de novo!    Vamos?


Deixe uma resposta