Como se comunicar com estrangeiros em viagens

Pelo menos três horas do meu dia são para exercícios, ler notícias e livros, assistir a vídeos no youtube ou filmes no netflix e conversar (na maior parte comigo mesma!) sobre diversos assuntos com o objetivo de aprender inglês, espanhol, francês e árabe (esses dois últimos, no entanto, ainda são obstáculos não superados).

Quando eu falo três horas, eu quero dizer que são três horas seguidas. No caminho para a faculdade, por exemplo, eu uso meu celular e tudo que nem nele para praticar. Gosto muito de escutar podcasts do Spotify. Horas mais tarde, eu leio um jornal como o BBC Britânico e assim por diante.

E mesmo assim tem vezes que não consigo me comunicar com os estrangeiros! E isso é muito comum. Muitas vezes por causa do nervosismo, ansiedade ou medo de errar. INSEGURANÇA É O PIOR INIMIGO DE UM APRENDIZ DE IDIOMAS. Eu adoraria ter dicas de como largar a insegurança de lado, mas ainda não estou confortável para isso visando que ainda tenho crises de “não sou fluente e vou passar vergonha”.

Logo eu. A leonina com ascendente em leão com crises de insegurança? Sim. Até eu. A pessoa mais confiante que eu conheço.

Por isso selecionei algumas dicas para se comunicar com os estrangeiros na viagem, e essa viagem pode ser até para dentro do Brasil mesmo. Nosso país – principalmente em hostels -, são repletos deles.

DICA NÚMERO 1) Respira fundo. Olha o estrangeiro nos olhos e observe a linguagem corporal. Isso, gente. A linguagem corporal pode introduzir o assunto para você. Isso aconteceu comigo em Buenos Aires. Tinha um alemão no tango, e eu não falo alemão. Como me comuniquei com ele? Observando.

DICA NÚMERO 2) Mímica. Usei aqui no Rio de Janeiro mesmo e dá muito certo. Eu estava bela e tranquila em Copacabana quando uma chinesa veio me perguntar onde ficava o banheiro em um inglês pior que o meu da época. Eu sorri e usei da mímica. Perguntei, através de movimentos dos braços, o que eu ela queria exatamente. Então ela começou a fazer movimentos também. Resultado? A levei o posto da praia e apontei para a plaquinha que diz o valor.

DICA NÚMERO 3) Eu tenho um amigo que só consegue se soltar se beber algumas… Talvez funcione, mas eu nunca testei. Kkkk

Vem cá, viajantes. Conta pra gente como vocês fazem para se comunicar quando não sabe o idioma (ou está inseguro demais para isso!).


Deixe uma resposta