Passeios parte II: Passeio de Buggy e Jangada

Esse post é uma continuação do post da semana passada, se quiserem saber sobre os outros passeios que fiz em Porto de Galinhas e a minha opinião sobre cada um deles leia o post anterior.

O passeio de Buggy foi algo que pensamos em não fazer, mas que no fim decidimos que realmente para conhecer todos os pontos de Ipojuca ele seria a melhor opção. O preço é R$ 200,00, com duração de 4h, para 4 pessoas, ponta a ponta, onde se conhece 4 praias, contando com a praia do centro que é a praia de Porto de Galinhas, mas pelo menos nessa época do ano que fomos, que no caso foi Outubro, ofereciam facilmente por R$130,00 para 2 pessoas. Resolvemos perguntar na pousada onde ficamos quanto seria o passeio com eles, e eles nos passaram que era R$200,00, mas que poderiam fechar por R$130,00, resolvemos fazer. O buggy buscou a gente na pousada, e logo o Christopher resolveu perguntar quanto seria para fazer o dia inteiro de passeio, e o bugeiro fechou por R$180,00 com a gente, nosso passeio durou de 9:00h as 17:00h, ou seja 7h de passeio e valeu bastante apena. Ficamos o tempo que quisemos em cada uma das praias, pulamos a praia do centro porque já conhecíamos, e fizemos, Pontal do Cupe, Praia do Muro alto, uma parada no Coqueiral de Maracaípe para fotografar e seria um passeio finalizado vendo o por do sol no Pontal de Maracaípe, porém a maré estava muito alta e não teve como chegar lá, mas conhecemos o Pontal.

Pontal do Cupe: É uma praia linda, cheia de peixinhos, água super cristalina e rasa pelo menos enquanto a maré está baixa. O lugar é bem agradável, deixamos nossas coisas numa mesa e ninguém mexeu, é bem seguro. Lá logo que chegamos colocaram sobre a  mesa dois pacotinhos com ração para peixe, e disseram pra usar pra atrair eles, em um determinado momento demos ração a eles, porém não é necessário, são tantos mas tantos peixes para todos os lados que realmente não precisa. Se você ta pensando em almoçar por lá, como nós pensamos, se prepare pois o preço dos pratos é bem caro, pelo menos pra gente pareceu bem caro, e essa foi a razão de desistirmos de almoçar ali, uma outra questão é que não existem opções, é um lugar apenas para comer.

         

          

Muro Alto: A Praia do Muro Alto também é muito bonita, muito tranquila, não tem tantos peixinhos, mas é ótima para ficar na água e aproveitar de verdade. É possível chegar no paredão de rochas, tanto nadando se você tiver bastante folego como vimos um casal fazer, como de stand-up paddle,  como de caiaque, que foi a opção de escolhemos. Mesmo de caiaque não foi muito fácil, a gente remava numa direção e era empurrado para outra, mas conseguimos, e valeu muito apena. Muro Alto também foi onde escolhemos comer, os preços também são bem caros, mas conseguimos comprar uma porção pra dividir, que não só foi o suficiente como sobrou, a quantidade foi bem generosa, vale apena perguntar se serve duas pessoas.

              23758295_1502900316458083_1126402641_n

Coqueiral de Maracaípe: O Buggy fez uma parada no coqueiral para que pudêssemos tirar fotos, é um lugar muito bonito. Mas não tivemos muita experiencia por ali além das fotos mesmo.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pontal de Maracaípe: A última parada seria ver o por do sol no Pontal de Maracaípe. Acredito que seja muito bonito até porque vimos o início dele num passeio de jangada que fizemos pelo rio Maracaípe, que vou contar logo aqui a baixo. A parada foi impedida pela maré. O buggy ficaria estacionado, e iriamos caminhando pela areia até o Pontal, porém a maré estava tão alta que já não havia mais areia para poder caminhar.

         

O passeio de jangada nos foi ofertado durante o final do passeio de buggy, o que é algo a ir preparado pois vão te oferecer coisas durante o passeio de buggy, para nós foi ofertado o passeio de jangada e uma fotografia que acabamos comprando. Enfim, o preço do passeio de jangada é de R$25,00 por pessoa, a jangada leva 6 pessoas, pelo Rio Maracaípe, até o pontal, onde existe o encontro do rio com o mar, durante o passeio você vai passar por um manguezal, além de ter uma das paisagens mais bonitas da viajem. O ponto negativo do passeio para mim foi a parte onde o jangadeiro pega um cavalo marinho para que as pessoas possam observar e fotografar, sou completamente contra o uso de animais como entretenimento, e caso pergunte: Janice, se você é contra porque fez o passeio? Porque era a unica opção que tínhamos de chegar no Pontal. É um passeio que vale apena, mas que tem esse ponto. Vale ressaltar que todas as fotografias do cavalo marinho são feitas sem flash e ele é devolvido exatamente ao mesmo lugar que foi capturado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Registro do cavalo marinho.

20171019_155411


Deixe uma resposta